Assim que acabou a Expedição Atacama 2013, comecei a pensar em qual seria meu próximo destino pela America do Sul. É, depois que fiz a primeira longa viagem de moto não consegui mais parar, fiz varias viagens pelo Brasil e comecei a pesquisar qual seria meu próximo destino internacional. Concluí que teria 2 opções principais, Ushuaia ou Machu Picchu, mais 2 destinos sonho de consumo de qualquer motociclista que gosta de longas distancias e grandes desafios. Assim, como teria apenas 20 dias de férias, optei por Machu Picchu um dos principais destinos turisticos da América Latina, Patrimonio Cultural pela Unesco e uma das 7 maravilhas do mundo. A partir daí, iniciei minhas pesquisas e o planejamento da viagem, que levaria mais de 4 meses até o dia da partida...

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Agradecimentos

Gostaria de agradecer a todas as pessoas que de alguma forma me ajudam a realizar mais esta aventura, seja nos momentos antes da partida, durante todos os meses de planejamento, durante a viagem, em cada trecho desta e mesmo no final para que fosse possivel concluir a expedição.

Em primeiro lugar agradeço minha familia pela paciencia durante os quase 6 meses de planejamento da viagem nos quais fiquei um pouco ausente e não falava de outro assunto. Durante os finais de semana correndo atrás da experiencia de outros motociclistas que já haviam feito a viagem ou parte dela, buscando todos os equipamentos, ferramentas, documentos e acessorios necessarios para a viagem, as noites assitindo videos sobre a Bolivia e Peru para estudar cada trecho da viagem, estradas e pontos turisticos que passariamos durante a expedição. Por deixa-los preocupados durante toda a viagem e principalmente durante o trecho entre Nazca e Cusco no qual meu SPOT parou de funcionar passando por Abancay e que voces chegaram a ligar até para a policia em Lima.

Ao meu amigo Victor Galhardo (Bigode), responsável pelo logo desta viagem e também da Expedição Atacama 2013, uma obra de arte de um designer super talentoso.

Ao Ricardo da MotoAtacama que como sempre foi muito paciente e me ajudou com dicas na definição do roteiro e foi responsável por deixar minha moto pronta para o desafio.

Ao meu novo amigo Paulo Caramico que me ajudou com algumas dicas na divisa do Brasil e Bolivia em Corumba e também sobre os 2 primeiros trechos na Bolivia entre Corumbá e Aiquille.

Ao Celso JF (Facebook), destemido e experiente motociclista que me deu algumas dicas sobre o trecho da estrada da morte na Bolivia.

Ao Antonio Pinho, "anjo", que me ajudou a arrumar o pedal de cambio da minha moto que estava quebrado quando cheguei em Rio Branco.

Ao trabalho e carinho do Raimundo de Rio Branco responsável por enviar as motos de Rio Branco para São Paulo sãs e salvas.

Por fim agradecer a confiança e parceria dos meus companheiros nesta aventura, o Glauco Rozner, meu irmão de viagens de moto, já fizemos muitas viagens juntos e não poderia ser diferente desta vez; e ao meu mais novo irmão, Flávio Bastos que apesar de novato nas viagens longas encarou como um veterano os longos trechos de asfalto, trechos a noite, off-road pesado, acelerou no salar, passou frio, calor e pegou até balsa com a moto. Espero que não desista e esta seja apenas a primeira de muitas...Foi uma viagem muito intensa, momentos alegria, aventura, companherismo e paisagens incriveis. Milhares de fotos, horas de videos gravados, emoções que ficarão guardadas para a vida toda e de alguma forma neste blog.

  

Nenhum comentário:

Postar um comentário